Vários métodos para o tratamento conservador do rubor facial são disponíveis, dentre os quais: medicamentos anticolinérgicos e antidepressivos, psicoterapia, acupuntura e pomadas ou cremes faciais. Estes tratamentos têm pouco ou nenhum efeito nos casos graves de rubor facial


Para algumas pessoas, situações simples do dia a dia como, por exemplo, ser apresentado a alguém, encontrar um conhecido, ouvir seu nome pronunciado, participar de uma reunião, fazer uma exposição oral, dentre outras coisas, desencadeiam uma forte sensação de calor na face que é seguida por um vermelhão intenso na mesma. É o chamado Rubor Facial ou Facial Blush em inglês.

O rubor facial é uma condição física involuntária causada pela dilatação dos vasos cutâneos da face, em resposta a estímulos produzidos pelo sistema límbico - o centro do cérebro que controla e processa nossas emoções. Estes estímulos originados do sistema límbico são conduzidos para a face por via sistema nervoso autônomo e promovem uma vasodilatação cutânea que leva a sensação de calor e o aparecimento do rubor.

Em alguns casos, as orelhas, o pescoço e também a parte superior do tórax também são afetados. A explicação pela qual o sistema límbico reage desta maneira em certos indivíduos é desconhecida.

As pessoas que sofrem do rubor facial têm grande dificuldade de manter uma vida social e profissional satisfatórias. Geralmente, elas evitam situações que possam estimular o aparecimento do rubor e, conseqüentemente, acabam desenvolvendo certo grau de fobia social. Nos casos severos de rubor facial, os pacientes procuram viver escondidos da sociedade, evitando ser foco de qualquer atenção em qualquer situação, com pouco ou nenhum amigos e com pouca ou nenhuma qualidade de vida.


Av. Barbacena 1018 , Conj. 906 , Santo Agostinho - Belo Horizonte - MG - Brasil
Cep: 30190 - 131 , Telefone: 0 xx ( 31 ) 3292-2972